Procurando o mais rápido sinal de desmatamento? Conheça os alertas integrados do GFW

Mar 09, 2022|
Anika Berger, Teresa Schofield, Amy Pickens, Johannes Reiche and Yaqing Gou
|6 minutes
Planet satellite imagery of primary forest removal in Kalimantan Barat, Indonesia on GFW map

Primary forest removal in Kalimantan Barat, Indonesia. Image © 2022 Planet Labs Inc. Accessed through GFW.

Category
  • Data & Tools
Topics
  • Deforestation Alerts

O Global Forest Watch (GFW) tem o compromisso de levar aos usuários os dados florestais mais recentes o mais depressa possível. Estamos expandindo continuamente os alertas de desmatamento quase em tempo real disponíveis na plataforma do GFW, e temos o prazer de apresentar uma camada atualizada. A camada de alertas de desmatamento integrados combina o poder analítico dos alertas de desmatamento GLAD, GLAD-S2 e RADD para fornecer uma visão mais rápida e mais confiável dos distúrbios florestais do que qualquer sistema individual. Respondendo ao feedback dos usuários, esta atualização simplifica os fluxos de trabalho e aproveita o melhor de cada tipo de alerta para oferecer suporte a vários objetivos de monitoramento.

Quais os sistemas de alertas sendo integrados?

O GFW oferece atualmente três sistemas de alerta de desmatamento individuais. O GLAD-L (frequentemente chamado de “GLAD”) é o produto de alerta mais antigo do GFW, foi criado pelo laboratório Global Land Analysis and Discovery (GLAD) da Universidade de Maryland (UMD) e usa imagens dos satélites Landsat da NASA. A UMD lançou os alertas GLAD-S2 de alta resolução em maio de 2021, que usam uma metodologia semelhante ao GLAD-L, mas são provenientes dos satélites Sentinel-2 da Agência Espacial Europeia. E, finalmente, os alertas Radar for Detecting Deforestation (RADD) produzidos pela Universidade de Wageningen usam dados do radar Sentinel-1. Esses alertas têm a capacidade adicional de detectar mudanças na floresta através da cobertura de nuvens que, muitas vezes, bloqueia a visão dos outros satélites.

Camadas de alertas de desmatamento oferecidos no GFW

O que a camada de alertas integrados oferece?

A camada de alertas de desmatamento integrados combina o poder analítico dos alertas de desmatamento GLAD, GLAD-S2 e RADD

Esses três sistemas nos alertam sobre mudanças nas florestas ocorrendo em diferentes partes do mundo, coletam diferentes níveis de resolução e são atualizados em frequências variadas. A opção integrada permite aos usuários obter estatísticas resumidas significativas que incorporam todos os sistemas individuais. Usando uma grade comum para todos os três produtos de alerta, a camada integrada permite que vários sistemas gerem um alerta em um determinado local, e o exibe por meio de níveis de confiança:

Níveis de confiança dos alertas de desmatamento integrados

Essa nova camada vem com uma mudança importante: agora informamos a área afetada pelos alertas, e não o número de pixels do alerta. Como o alerta integrado vem de sistemas com resolução variável, é necessário informar áreas em vez do número de pixels do alerta. Porém, saiba que os alertas são projetados para identificar rapidamente distúrbios florestais, e não para delinear com precisão a perda florestal, por isso, as áreas apresentadas no GFW podem subestimar ou superestimar a área real de perda florestal.

A combinação dos alertas tem várias vantagens:

1. Os usuários sempre terão as informações assim que estiverem disponíveis

Combinando todos os três sistemas de alerta em uma só camada, estamos aproveitando os diferentes tempos dos satélites para aumentar as chances de obter uma visão não obscurecida da floresta e, portanto, detectar mudanças mais rapidamente. Usuários olhando os alertas integrados no Peru a partir de 2020 seriam alertados sobre a perda de floresta em média 11 dias antes que se consultassem apenas qualquer um dos sistemas individuais. Essa melhora nos tempos varia de acordo com a região e entre as estações, pois os sistemas de alerta se complementam entre si, otimizando os pontos fortes de cada um. Por exemplo, em áreas consistentemente cobertas por nuvens, o sistema de alerta baseado em radar oferece a vantagem de detectar a perda de floresta através das nuvens. Em áreas com uma estação seca regular, no entanto, o tempo de revisita maior dos sistemas de alertas ópticos oferece oportunidades mais frequentes de detectar distúrbios, a cada 5 a 8 dias, ao passo que o sistema de radar pode levar até 12 dias para detectar a mudança.

2. A sobreposição de vários sistemas aumenta a confiança para priorizar os alertas

Se dois ou mais sistemas de alerta detectarem uma mudança no mesmo local, temos a máxima confiança de que esses alertas indicam uma perturbação real. Para sistemas individuais, há uma demora até que uma primeira detecção possa ser verificada por passagens adicionais do satélite e, assim, atingir “alta confiança”. A camada integrada mostra onde vários sistemas se sobrepõem, fornecendo maior confiança em menos tempo do que se for necessário esperar que os sistemas individuais alcancem a alta confiança por meio de imagens de satélite adicionais, o que pode levar semanas ou meses. Para monitores florestais que dependem de alertas de alta confiança para responder a eventos de desmatamento, esperamos que essa nova camada facilite o uso de vários sistemas de alerta em conjunto e possa promover um acompanhamento mais rápido, identificando esses alertas de alta confiança assim que um segundo sistema detecta a mesma perturbação.

3. Diferentes tipos de perda de cobertura arbórea são capturados em várias paisagens

A opção de alertas integrados ajuda a preencher as falhas que o uso de qualquer sistema sozinho pode apresentar. Um dos principais pontos fortes dos alertas RADD e GLAD-S2 de alta resolução é sua capacidade de detectar mudanças florestais menores do que o produto GLAD-L de 30 metros. Isso representa desenvolvimentos promissores para a detecção de pequenas falhas na cobertura, resultantes de atividades madeireiras que estão espalhadas por toda a Bacia Amazônica. Agora que todos os três sistemas estão disponíveis na bacia amazônica, eles podem ser usados em conjunto para identificar atividades ilegais rapidamente e com a maior confiança possível; uma ferramenta essencial tanto para a aplicação da lei quanto para os Povos Indígenas e comunidades locais que trabalham no combate ao desmatamento.

A camada de alertas de desmatamento integrados permite a capacidade de vários sistemas de alerta detectarem pequenas mudanças, como a remoção de árvores ao longo de estradas madeireiras na Amazônia peruana.

Introdução aos alertas integrados

Com três sistemas de alerta a escolher, nosso objetivo é simplificar o fluxo de trabalho dos usuários na identificação dos alertas prioritários. A camada integrada fornece o máximo de informações sobre mudanças recentes na floresta para os usuários que desejam ser notificados sobre perdas de floresta com a maior confiança possível. Embora vejamos esses sistemas como complementares entre si, os usuários ainda podem optar por selecionar sistemas individuais para notificações e análises de alertas, se eles atenderem às suas necessidades.

O que vem a seguir?

Essa camada integrada de alertas de desmatamento é apenas a primeira etapa na combinação do potencial de vários sistemas de alerta. Um estudo mais abrangente está em andamento; para identificar como integrar ainda mais os sistemas em um conjunto de dados para download, avaliar como os diferentes sistemas variam entre as regiões e levar em conta os pixels próximos que detectam a mesma perturbação. Fiquem ligados para serem informados dos avanços futuros no campo de monitoramento florestal.

Para uma análise detalhada de como a camada integrada foi projetada e como utilizá-la, consulte a Central de Ajuda.


Amy Pickens é pós-doutoranda na Universidade de Maryland e opera os sistemas de alerta GLAD.

Johannes Reiche é professor associado da Universidade de Wageningen e opera o sistema de alerta RADD.

Yaqing Gou é pós-doutorando na Universidade de Wageningen e pesquisa os vários sistemas de alerta.
Category
  • Data & Tools
Topics
  • Deforestation Alerts

Explore More Articles

Net forest greenhouse gas flux 2001-2022
Apr 26, 2024|Data & Tools|11 minutes

What’s New With GFW’s Forest Carbon Monitoring

Carbon monitoring data on GFW provides information on where forests are gaining or losing carbon. We updated the model in 2023 and 2024.

Aerial footage of palm oil and the forest in Sentabai Village, West Kalimantan, 2017.
Apr 04, 2024|Data & Tools|6 minutes

Global Forest Watch’s 2023 Tree Cover Loss Data Explained

New data shows persistent primary forest loss in 2023. What does the data measure and how does it compare to other official estimates of deforestation?

Ripe Cocoa pods from a cocoa farm in Ghana.
Feb 14, 2024|Data & Tools|10 minutes

Ending Deforestation from Cocoa in West Africa with New Data-Driven Resources

Two new data-driven resources provide a shared view of priority areas in West Africa and can help realize a a deforestation-free cocoa sector.

Explore More Articles
Net forest greenhouse gas flux 2001-2022
Apr 26, 2024|Data & Tools|11 minutes

What’s New With GFW’s Forest Carbon Monitoring

Aerial footage of palm oil and the forest in Sentabai Village, West Kalimantan, 2017.
Apr 04, 2024|Data & Tools|6 minutes

Global Forest Watch’s 2023 Tree Cover Loss Data Explained

Ripe Cocoa pods from a cocoa farm in Ghana.
Feb 14, 2024|Data & Tools|10 minutes

Ending Deforestation from Cocoa in West Africa with New Data-Driven Resources

fetching comments...